Notícias, informação e debate sobre as queixas em saúde, nomeadamente quanto à negligência médica e erro médico em Portugal.
18.6.10

Documento pode ser utilizado para várias finalidades

 

Portugal dispõe agora de um serviço de Pareceres Médicos especializados. Pioneiro no país, este serviço, que conta com uma equipa de médicos referenciados nacional e internacionalmente em todas as especialidades médicas, pretende dar uma resposta altamente diferenciada, credível e célere - de cinco a dez dias úteis, dependendo da complexidade dos casos - a situações de dúvida sobre a saúde, nomeadamente quanto ao diagnóstico, tratamento ou prática médica.

 

Os Pareceres Médicos são documentos formais, fundamentados e objectivos, emitidos com base em elementos fornecidos pelo cliente, sejam eles clínicos, laboratoriais ou imagens que potenciem o grau de eficácia e fiabilidade da opinião.

Estes elementos servem de base a uma análise objectiva por parte da equipa médica que fará a emissão de um documento detalhado, fundamentado e devidamente assinado pelo corpo clínico responsável pela avaliação. Este documento poderá ajudar à tomada de decisões no âmbito da saúde individual ou ainda apoiar o requerente em situações de divergência de opinião.

 

Minimizar dúvidas

 

De acordo com o João Meira e Cruz, director da Best Medical Opinion (BMOp), a empresa portuguesa que vai disponibilizar este serviço, “o grande objectivo é minimizar e, sempre que possível, pôr termo à dúvida ou à incerteza que em 90 por cento dos casos é o grande catalisador da procura deste serviço médico”.

 

Deste modo, qualquer pessoa poderá usufruir deste serviço, bastando para isso possuir documentação com diagnóstico, tratamento ou prática médica que possa ser alvo de análise. O Parecer Médico pode ser utilizado para os fins que o cliente entender por convenientes, na medida em que se trata de uma opinião médica formalizada, fundamentada e assinada.

O mesmo responsável refere ainda que "as doenças e a sua prevenção e controlo preocupam cada vez mais os portugueses. Tenho vindo a notar que a população, em geral, se sente muito limitada na resolução de problemas relacionados com a sua saúde. Dúvidas relativas à complexidade do diagnóstico ou tratamento, exames inconclusivos ou insuficientes e a prática médica, têm sido factores de desagrado na área da saúde.”

 

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=43629&op=all

link do postPor Inconformado, às 11:29  comentar

 
mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

21
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos